EM PIRACICABA (SP) 30 DE MAIO DE 2019

Especial Concurso: Repórter fotográfico atua na cobertura jornalística

Davi Negri e Fabrice Desmonts trabalham há mais de 20 anos na Casa de Leis e contam como é a rotina da profissão.




Toque na imagem para aumentar

Repórter fotográfico durante pautas externas.

Crédito: Sidney Jr

Em 1880, a primeira notícia com imagem circulou no jornal Daily Heland, em Nova Iorque. A intenção não era apenas chamar a atenção do leitor, mas sim, comprovar a veracidade dos fatos. Foi a partir desse momento, que a fotografia passou a ter relevância nas matérias jornalísticas, que desde então, apenas continha a narrativa do jornalista. Com um registro fiel dos acontecimentos, as notícias passaram a ganhar mais credibilidade, dando origem ao novo jornalismo, que conhecemos atualmente, e o nascimento de uma nova profissão: o repórter fotográfico.

A função do repórter fotográfico é transmitir a realidade de um fato através de suas lentes. Na Câmara de Vereadores de Piracicaba a principal atuação é realizar atendimentos aos vereadores e departamentos. O profissional acompanha as demandas que são feitas pelos parlamentares, que se referem às melhorias solicitadas por moradores de bairros. Nesse aspecto, é necessário a identificação do problema para ser feito o registro.

A cobertura de atividades também são realizadas, como as sessões camarárias, que acontecem todas as segundas e quintas-feiras às 19h30, nas quais o fotógrafo é pautado para mostrar, através de sua foto, pessoas que ocupam as tribunas e as ações dos políticos. Além disso, cursos oferecidos pela Escola do Legislativo e demais eventos como a entrega de moções e homenagens, reuniões solenes e públicas, feitas dentro e fora das dependências da Casa também são necessárias.

No Departamento de Comunicação, repórteres fotográficos e jornalistas trabalham integrados. Ambos são encarregados da peça jornalística, entretanto, as fotografias precisam ter conexão com o texto e mostrar o que for preciso. O fotógrafo pode e deve tirar diversas fotos para que, na etapa final, seja feita uma seleção com a identificação de locais e pessoas que nelas estão.

Davi Negri trabalha há 30 anos como repórter fotográfico na Câmara. “A Câmara é minha segunda casa. Eu passo mais tempo aqui. É prazeroso a estrutura que ela oferece para seus funcionários”, conta ele. O profissional também relembra do tempo em que montou um laboratório fotográfico, quando ainda era utilizada a câmera analógica com a necessidade de um filme para revelar as fotos. “Pensar em como era tudo isso aqui antigamente, faz eu perceber o quanto a área de jornalismo teve um grande avanço”, completa.

Já Fabrice Desmonts era repórter fotográfico na cidade e quando fechou o jornal em que trabalhava, abriu uma vaga na Câmara de Vereadores. Foi em 1994. “O que me atraiu na época foi uma vaga para eu continuar exercendo minhas funções como repórter fotográfico. Eu amo o que faço. Amo ser fotografo e fotografar” disse.

Ambos reconhecem a importância do serviço público e de suas funções como servidores. “Fazemos nosso trabalho sempre com carinho e boa intenção, para devolver ao povo um serviço coerente e justo”, esclareceu Negri.

Para quem irá prestar o concurso público no dia 7 de julho, Desmonts deixa um conselho e relata que a melhor maneira para realizar a prova é se dedicar. “É a mesma chance que ganhar numa loteria. Portanto, só basta estudar e acreditar de que é capaz”.

CONCURSO - Aos participantes que se inscreveram para o cargo de repórter fotográfico, a prova terá duração de três horas, cairão as disciplinas de conhecimentos gerais e há diferentes pontuações: língua portuguesa (10), matemática (10), atualidades (5), noções de informática (5) e conhecimentos específicos (20). A prova prática somente será realizada pelos 10 candidatos mais bem classificados na prova objetiva.

Esta é apenas uma vaga, com vencimento de R$ 5.264,19 e carga horária de 30 horas semanais. É necessário que o convocado tenha o ensino médio completo e o registro de MTB (registro profissional de jornalista e de profissionais especializados em comunicação social, com habilidades voltadas à prática do jornalismo).

Para mais informações acesse o edital.

Concurso Público

Texto:  Fernanda Rizzi
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343

Notícias relacionadas