EM PIRACICABA (SP) 07 DE OUTUBRO DE 2019

Vereadores contestam processo eleitoral do novo Conselho Tutelar

A demora nos cinco postos de votação em Piracicaba foi contestada por inúmeros parlamentares; o Ministério Público poderá ser acionado para avaliar a lisura do processo




Toque na imagem para aumentar

Vereadores contestam morosidade na escolha do novo Conselho Tutelar

Crédito: Fabrice Desmonts - MTB 22.946



Diversos parlamentares ocuparam a tribuna da Câmara, na 57ª reunião ordinária desta segunda-feira (7) para contestar a morosidade do processo eleitoral observado em Piracicaba, nos cinco postos de votação, que resultaram na eleição do novo Conselho Tutelar, em pleito eleitoral ocorrido neste domingo (6), envolvendo diversas cidades brasileiras. 

Dados da Smads (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social) informam que 3.156 eleitores votaram e 19 votos foram anulados. 

O vereador Trevisan Jr. (PL) foi o primeiro a abordar a questão na Câmara, na reunião de hoje, ainda por ocasião de entrevista no Programa Primeiro Tempo, da TV Câmara, em transmissão ao vivo, às 19h20, quando conversou com o jornalista Martim Vieira e pontuou o seu descontentamento com o processo eleitoral para a composição dos novos conselheiros em Piracicaba, onde a Câmara de Vereadores nem ao menos foi comunicada. 

Os problemas ocorridos em Piracicaba, principalmente na demora para votação e a exigência do título de eleitor em detrimento a outros documentos, além de outras observações de ordem políticas também foram apontados pelos vereadores: Pedro Kawai e Osvaldo Schiavolin, o Tozão, ambos do PSDB, seguido por Lair Braga (SD), que chegou a sugerir o acionamento do Ministério Público para rever o processo na eleição dos conselheiros em Piracicaba. 

O presidente da Câmara, Gilmar Rotta (MDB) informou que em nenhum momento chegou informações sobre este processo eleitoral na Casa de Leis.

Na 57ª reunião ordinária os vereadores analisaram 16 proposituras, sendo que todas foram aprovadas, por unanimidade, incluindo o requerimento 797/2019, em caráter de urgência, de autoria do vereador Trevisan Jr. (PL), em cobrança de informações do Executivo sobre os radares de controle de velocidade, de avanço de sinal vermelho e de caminhões acima de três eixos instalados na cidade de Piracicaba.

O plenário também acatou o teor da moção 185/2019, de autoria dos vereadores Jonson Sarapu de Oliveira, o Maestro Jonson (PSDB), e Aldisa Vieira Marques, o Paraná (CID), solicitando ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB), a implantação, em Piracicaba, do programa "Bom Prato".

Criada em 2000, a rede de restaurantes mantida pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social serve diariamente quase 93 mil refeições em suas 57 unidades. O almoço tem custo de R$ 1 e o café da manhã, R$ 0,50.

Também foram votados dois projetos de decreto legislativo, quatro moções e quatro requerimentos em discussão única, três projetos de lei em primeira discussão e dois em segunda.

No expediente da reunião ordinária, por volta das 20h00, a vereadora Adriana Cristina Sgrigneiro Nunes, a Coronel Adriana (CID) entregou a moção de aplausos 174/2019 a Ricardo Cançado, fundador do projeto Cãopanheiro.

No uso da tribuna da Câmara, por 10 minutos regimentais a que cada parlamentar tem para assuntos diversos, a vereadora Nancy Thame (PSDB), seguida por Osvaldo Schiavolin, o Tozão (PSDB), Paulo Serra (CID), Paulo Campos (PSD), Adriana Cristina Sgrigneiro, a Coronel Adriana (CID) e José Aparecido Longatto (PSDB) se manifestaram. 

Já no uso dos cinco minutos regimentais, na condição de líderes partidários, os vereadores Trevisan Jr. (PL), Lair Braga (SD) e Pedro Kawai (PSDB) discorreram sobre o processo eleitoral observado em Piracicaba com relação à formação do novo Conselho Tutelar. 

Os trabalhos dos vereadores podem ser acompanhados na galeria do plenário "Francisco Antonio Coelho". A entrada é por ordem de chegada, sendo necessário se apresentar na recepção do prédio principal da Câmara (rua Alferes José Caetano, 834, Centro, com entrada acessível). O espaço conta com vaga reservada para cadeirantes.

A transmissão da reunião ocorre, a partir das 19h30, na TV Câmara (que conta com tradução simultânea em Libras) nos canais 8 da Net, 9 da Vivo Fibra e 60.4 em sinal digital, pelo site www.camarapiracicaba.sp.gov.br/tv, por meio dos canais oficiais do Legislativo no Facebook e no Youtube e pela rádio Câmara Web. Pela rádio Educativa FM, a transmissão inicia-se às 20h.

 

Reunião Ordinária

Texto:  Martim Vieira - MTB 21.939
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara

Notícias relacionadas