EM PIRACICABA (SP) 15 DE JULHO DE 2022

Segundo Livro de Eleições é incluído no acervo digital da Câmara

Disponibilizado nesta sexta-feira (15), o livro traz registros dos ritos eleitorais realizados entre 1833 e 1845 na Vila Nova da Constituição, atual Piracicaba




Toque na imagem para aumentar

Segundo Livro de Eleições foi identificado, indiciado e transcrito pelos funcionários e estagiários do Setor de Gestão de Documentação e Arquivo da Câmara

Crédito: Davi Negri - MTB 20.499


O Setor de Gestão de Documentação e Arquivo, vinculado ao Departamento Administrativo e de Documentação da Câmara Municipal de Piracicaba, disponibiliza na plataforma ATOM, nesta sexta-feira (15), o segundo Livro de Eleições do acervo histórico da Casa.

O exemplar físico, que pode ser visualizado nas fotos acima, contém duas subseções: a primeira é a do segundo Livro de Atas da Câmara; a segunda subseção, que se inicia na página 32, conta com o segundo Livro de Eleições da Câmara. Giovanna Fenili Calabria, chefe do setor, relata que a primeira subseção – do Livro de Atas –, foi aberta em 1827 e alimentada até 1829. Depois disso, houve uma pausa, e apenas em 1833 a segunda subseção foi aberta, dando início ao Livro de Eleições. O motivo pelo qual o caráter do livro mudou depois de algumas páginas é desconhecido pelos funcionários do setor.

O Livro é composto pelas atas de todos os ritos eleitorais realizados em Piracicaba de 1833 a 1845, à época chamada de Vila Nova da Constituição. Dentre os cerca de 90 itens documentais, encontram-se registros de eleições para deputados gerais, deputados provinciais e para Regente do Império – sendo essa última o maior destaque do livro, afirmam, em consenso, os funcionários do setor.

Gabriel Tenório Venâncio e Brenno Rodrigo Monteiro, estagiários de História do departamento, foram os responsáveis por identificar, indiciar e transcrever o livro. Segundo eles, o processo percorrido até a disponibilização dos livros na plataforma ATOM é longo e inclui a leitura integral dos itens do arquivo, com posterior redação de resumo e transcrição literal do documento. “No dia-a-dia do trabalho, lemos cerca de 15 atas por dia. Quando julgamos ser um assunto relevante, transcrevemos”, explicou Gabriel Venâncio. “A única forma de descobrirmos do que trata um documento é lendo página por página do manuscrito”, ressaltou Calabria. 

Ao realizarem a leitura, eles se depararam com a ata das eleições para Regente Uno do Império, realizadas em 1835, que atribuíram o cargo ao Padre Diogo Antônio Feijó, o Regente Feijó. O registro também é tema da série Achados do Arquivo desta sexta-feira (15). 

O segundo Livro de Eleições pode ser acessado na íntegra na plataforma ATOM no seguinte endereço.

 

Câmara Documentação

Texto:  Laura Fedrizzi Salere
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583

Notícias relacionadas