EM PIRACICABA (SP) 09 DE NOVEMBRO DE 2022

Sistema Atom abrigará os 629 itens da cápsula do Sud Mennucci

Nesta terça-feira (8), servidores da Câmara apresentaram aos alunos da escola o funcionamento do Atom, sistema onde a população pode acessar o acervo histórico da Casa




Toque na imagem para aumentar

Roda de conversa aconteceu em auditório na Escola Estadual Sud Menucci

Crédito: Guilherme Leite - MTB 21.401


A partir da próxima terça-feira (15), a população terá acesso, através do acervo digital da Câmara Municipal de Piracicaba, aos 629 itens escolhidos para compor a cápsula do tempo elaborada há 100 anos pelos então alunos, professorandos e funcionários da hoje Escola Estadual Sud Mennucci. Dentre os itens, os estudantes que atualmente frequentam a escola poderão ler as cartas centenárias destinadas aos futuros alunos da instituição, mais especificamente aos das turmas de 2022.

Além das cartas, a cápsula abrigou, também, cartões postais, materiais de papelaria, cadernos com trabalhos escolares, jornais da época, entre outros. Alguns dos objetos foram exibidos a alunos do 3º ano do ensino médio e a líderes estudantis na tarde desta terça-feira (8), em roda de conversa oferecida pela Escola do Legislativo da Câmara, realizada no auditório do Sud Mennucci. 

O vereador Pedro Kawai (PSDB), coordenador da Escola do Legislativo, fez a abertura do evento, agradecendo a oportunidade da troca com os alunos. “Nosso departamento [Administrativo e de Documentação] está lá para preservar a História, não só da Casa, mas do município e suas entidades”, destacou o parlamentar.

Na atividade, servidores do Setor de Gestão de Documentação e Arquivo da Câmara apresentaram aos estudantes o Atom (Access to memory), sistema de descrição arquivística onde são disponibilizados itens do acervo histórico da Casa de Leis. A plataforma receberá o registro de todos os materiais contidos na cápsula, numa parceria entre o Sud Mennucci, a Câmara Municipal e o Museu Prudente de Moraes.

A arquivista Giovanna Fenili Calabria, chefe do setor, destacou aos alunos que a incorporação do sistema Atom pela Câmara se deu pela necessidade de tornar mais acessível os itens do acervo. “Os documentos estavam 'escondidos', eram acessados apenas por alguns pesquisadores. Pensamos que estava na hora deles saírem das quatro paredes da Casa e atingirem a população”, afirmou. A servidora esclareceu, ainda, que o uso da plataforma não gera custos à Câmara, uma vez que o sistema é de código aberto.

Calabria explicou a organização do sistema, que é dividido em coleções, séries e subséries e conta com coleções especiais, como a da Revolução de 1932, do Ramal da Paulista e da Praga do Café. Além disso, a plataforma abriga a coleção Miscelânea, que inclui documentos de diferentes origens e autores, em algum momento doados ao acervo da Câmara.

A arquivista Dayane Cristina Soldan, também facilitadora da roda de conversa, mostrou aos alunos como navegar pela plataforma, localizando o índice, o resumo e as transcrições dos documentos.

Laura Fedrizzi Salere, estagiária do Departamento de Comunicação Social da Casa, participou da atividade abordando o uso jornalístico dos itens que compõem o acervo digital. Atual responsável pela redação da série semanal “Achados do Arquivo”, que busca propagar à população as informações presentes nos documentos, a estudante destacou a importância de pesquisar o contexto histórico no qual os itens se localizam, atentar-se aos aspectos culturais e sociais expressos nas imagens ou textos históricos e, além disso, buscar informações em fontes diversas e com credibilidade.

Cápsula – Giovanna, Dayane e Bruno Didoné, servidor que mediou a roda de conversa, foram os primeiros na cidade a ter acesso integral ao conteúdo dos itens da cápsula, realizando a catalogação do material em aproximadamente um mês e meio. Os servidores descreveram a experiência como "emocionante". Segundo eles, apenas uma fotografia sofreu deterioração do tempo e não pôde ser identificada.

Os 629 itens serão disponibilizados ao público na próxima terça-feira (15), e poderão ser acessados neste link, na coleção da cápsula do tempo, inserida na seção de coleções especiais no Atom. Para instigar a curiosidade dos alunos presentes na atividade, já bastante envolvidos pelo tema que tem agitado a escola, os servidores escolheram alguns itens para exibir de forma exclusiva antes do lançamento. 

Nos materiais apresentados estavam: trabalhos escolares da disciplina de francês; uma carta redigida por uma aluna, sobre a moda e as mulheres, retratando os costumes da época; outra carta, direcionada ao prefeito de 2022, que criava curiosas hipóteses a respeito de como estaria Piracicaba 100 anos depois; uma edição do Jornal de Piracicaba que pedia ajuda a uma viúva carente com seis filhos; entre outros.

Para a estudante do 2º ano do ensino médio, Débora Camargo, membro do grêmio estudantil, a atividade promovida pela Escola do Legislativo foi “muito interessante”, já que, através do evento, ela pôde saber mais detalhes sobre a história da cidade e da cápsula em si. “É muito gratificante estar aqui neste momento”, pontuou a jovem, a respeito da oportunidade de presenciar a abertura e revelação dos materiais centenários.

Segundo a diretora do Sud Mennucci, Márcia Aparecida Lima Vieira, a roda de conversa tem como objetivo propagar entre os alunos a possibilidade de acesso aos itens da cápsula. A diretora destacou, também, a importância da formação para que os estudantes se relacionem de forma crítica com as informações que recebem. “[A atividade] mostra também que o conhecimento histórico é construído socialmente. Quando eu tenho uma informação, eu tenho que buscar entender o contexto dela, como e onde ela foi produzida”, defendeu.

Nova cápsula – Os alunos da escola estão, neste momento, se preparando para produzir uma nova cápsula, que ficará guardada na mesma parede onde a anterior estava. As arquivistas da Câmara, Dayane e Giovanna, recomendaram aos jovens que eles redigissem os documentos à mão, garantindo que os textos sobrevivam à ação do tempo. Foi sugerido, também, que os alunos assinem com o nome completo as cartas que pretendem deixar, para futura identificação da autoria, e, por fim, que identifiquem nominalmente as pessoas presentes nas fotografias a serem guardadas.

Em votação, os estudantes decidiram que a nova cápsula será “desenterrada” daqui a 50 anos. Márcia sugeriu que uma lista com os nomes dos participantes da roda de conversa desta terça-feira fosse incluída na caixa a ser aberta em 2072. “Hoje é um dia histórico também”, avaliou a diretora.

Atividades – Na próxima terça-feira (15), será inaugurada a exposição “Cápsula do Tempo - Mistérios Revelados”, que colocará a público alguns dos itens centenários no Museu Prudente de Moraes. A visitação ocorre até 28 de janeiro. No mesmo período, acontece a exposição fotográfica "O Tempo e a História", com imagens de autoria de Davi Negri, repórter fotográfico do Departamento de Comunicação Social da Câmara, retratando o atual prédio da escola Sud Mennucci.

No aniversário da proclamação da república será lançado, ainda, um documentário sobre a abertura da cápsula, produzido pelo Departamento de Comunicação Social da Casa.

 

Escola do Legislativo Achados no Arquivo Pedro Kawai

Texto:  Laura Fedrizzi Salere
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Revisão:  Rebeca Paroli Makhoul - MTB 25.992

Notícias relacionadas