EM PIRACICABA (SP) 01 DE DEZEMBRO DE 2022

Vereadores reclamam de “arrombamentos” para troca de hidrômetros

Em requerimento, vereador relata que hidrômetros trocados têm apresentado problemas de vazamentos




Toque na imagem para aumentar

Vereadores relataram que têm recebido reclamações de moradores que tiveram os hidrômetros das residências trocados

Crédito: Gustavo Annunciato - MTB 58.557




Reivindicado desde o período de tramitação da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto de Piracicaba), o serviço de troca dos hidrômetros das residências se transformou em alvo de reclamações de vereadores. O tema foi abordado durante a discussão do requerimento 833/2022, de autoria do vereador Anilton Rissato (Patriota), aprovado por unanimidade, na 63ª reunião ordinária da Câmara Municipal de Piracicaba, nesta quinta-feira (1). Segundo parlamentares, há registros de casos em que as grades que guardam os relógios chegam a ser arrombadas, sem autorização dos proprietários, para que as trocas sejam executadas.

De acordo com o autor do requerimento, a responsabilidade pelo serviço é da concessionária Mirante. No entanto, ele relatou que a intervenção não é precedida de nenhum comunicado aos proprietários dos imóveis e nem mesmo de documentos que comprovem a execução ao final do serviço. Na propositura, o parlamentar relata casos em que não havia moradores na residência: “quando notaram, já tinham feito a substituição, e até mesmo, reclamação de que estouraram o cadeado da caixa de proteção que o hidrômetro estava instalado, para se fazer a substituição”.

Além disso, ele disse que recebeu reclamações de hidrômetros que começaram a registrar vazamentos depois da troca, o que tem gerado contas de água em valores astronômicos para os moradores de vários locais da cidade. No requerimento, o vereador relata o caso de um consumidor que registra médias de R$ 70 no valor da conta de água, mas 14 dias após a instalação do novo hidrômetro, o custo subiu para R$ 1.370.

No requerimento, ele questiona quantos hidrômetros são trocados por mês, quantas reclamações foram registradas, qual é o preparo técnico dos funcionários terceirizados para a realização dos serviços, de quem será a responsabilidade em casos de instalações incorretas, qual o motivo de não haver comunicação prévia sobre a troca aos clientes e o que o Semae pretende fazer a respeito do problema.

Na declaração de voto, o vereador Pedro Kawai (PSDB) confirmou que tem recebido várias reclamações da mesma natureza e cobrou providências do Semae. A vereadora Rai de Almeida (PT) também declarou voto e lembrou que a questão da troca dos hidrômetros foi suscitada pela CPI. Ela presidiu a investigação, que teve Anilton Rissato como relator. Pelo contrato de PPP (Parceria Público-Privada), a Mirante seria responsável pela troca dos hidrômetros a cada cinco anos. “Mas esse prazo não tem sido respeitado. Tem hidrômetros com mais de 20 anos. O Ministério Público abriu inquérito para apurar as irregularidades que a CPI levantou e um dos pontos é a questão dos hidrômetros”, lembrou. A vereadora solicitou ao vereador que a resposta do requerimento, quando chegar à Câmara, seja juntada ao inquérito do Ministério Público. 

Outras proposituras – Ao todo, a Câmara aprovou, na 63ª reunião ordinária, 11 proposituras, dentre elas um projeto de decreto legislativo, em discussão única, que trata da concessão de honraria; sete requerimentos, dos quais dois em regime de urgência; e três projetos de lei em segunda discussão, que tratam de denominações de espaços públicos.

Entre os requerimentos aprovados, há temas como entrega de honrarias, voto de congratulações e requisição de serviços de manutenção. Também foi aprovado o requerimento 835/2022, de autoria do vereador Laércio Trevisan Jr. (PL) e assinado pelo presidente da Casa, vereador Gilmar Rotta (PP), que cobra do Poder Executivo o envio do estudo de impacto financeiro para implementação do Estatuto da Guarda Civil Municipal.

Dois requerimentos foram apresentados em regime de urgência. O 840/2022, de autoria do vereador Gustavo Pompeo (Avante), questiona o Poder Executivo sobre compra de passagens a migrantes em situação de rua. Já o requerimento 844/2022, de autoria do vereador André Bandeira (PSDB), solicita informações sobre a contratação de empresa terceirizada para o fornecimento de médicos para o serviço municipal de saúde.

Confira, no vídeo, nesta página, a íntegra da 63ª reunião ordinária.

Reunião Ordinária André Bandeira Ary Pedroso Jr Laércio Trevisan Jr Gilmar Rotta Paulo Camolesi Paulo Campos Pedro Kawai Gilmar Tanno Rerlison Rezende Valdir Marques Wagner Oliveira Zezinho Pereira Cassio Luiz Alessandra Bellucci Acácio Godoy Ana Pavão Josef Borges Thiago Ribeiro Gustavo Pompeo Rai de Almeida Anilton Rissato Fabricio Polezi Silvia Maria Morales Ciro da Van Marco Bicheiro

Texto:  Aline Macário - MTB - 39.904
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Imagens de TV:  TV Câmara

Notícias relacionadas