EM PIRACICABA (SP) 09 DE SETEMBRO DE 2019

José Osmir Bertazzoni defende nova composição do Ipasp

O diretor do Sindicato dos Municipais de Piracicaba ocupou a tribuna popular da Câmara na defesa do PL 179/2019 apresentado pelo Executivo




Toque na imagem para aumentar

José Osmir Bertazzoni defende nova composição do Ipasp

Crédito: Fabrice Desmonts - MTB 22.946



O diretor do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Piracicaba e Região, José Osmir Bertazzoni, ocupou a tribuna da Câmara, na 49ª reunião ordinária desta segunda-feira (9), para enfatizar a importância da apreciação pelos vereadores, no teor do projeto de lei 179/2019, apresentado pelo Executivo, em tramitação na Câmara.

Em suas considerações iniciais, Bertazzoni reiterou o seu papel contestador, em trazer à tona temas que precisam ser debatidos, na busca de uma melhor solução. Segundo Bertazzoni, o projeto não foi do prefeito, e sim encaminhado ao Executivo, sendo que os estudos refletem a preocupação do Conselho do Ipasp (Instituto de Previdência e Assistência Social dos Funcionários Municipais de Piracicaba), de pessoas que construíram o Instituto, sendo que a investigação da Polícia Federal assegurou a isenção da Instituição.

Também citou que é a terceira vez que o Tribunal de Contas aponta para a não formação escolar dos conselheiros. Também disse que nos processos anteriores, o prefeito escolhia em lista tríplice, o futuro presidente do Ipasp. E, citou pessoa que foi eleita por 83% dos servidores e não foi escolhido pelo prefeito.

Osmir também esclareceu sobre o comitê de investimentos. Além de falar do conselho deliberativo e, na aprovação de contas, além de falar da nova estrutura do conselho fiscal, onde a administração criou mecanismos numa situação um pouco diferente. Também disse que está apoiando o projeto, com foco no diálogo, disposto a enfrentar audiência pública para defender o Ipasp.

Em aparte, o presidente da Câmara, Gilmar Rota (MDB) falou da formação de chapa, onde o prefeito não vai mais interferir nas eleições do Ipasp. 

Osmir defendeu a formação do regime estatutário, na inclusão dos ativos e inativos, além de arrolar o conselho fiscal, com a participação de um representante do Sindicato dos Servidores, no papel de fiscalizador do Instituto. 

O presidente, Gilmar Rotta esclareceu que o projeto está pautado para a reunião ordinária desta quinta-feira (12).

 

Tribuna Popular

Texto:  Martim Vieira - MTB 21.939
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara

Notícias relacionadas