EM PIRACICABA (SP) 25 DE MARÇO DE 2024

Requerimento cobra substituição de concreto por asfalto na Joana D’Arc

Mais um questionamento sobre a obra na via do Jardim Monumento foi aprovado pela Câmara; há três meses via residencial recebe obra para pavimentação em concreto




Toque na imagem para aumentar

Duas reuniões extraordinárias foram convocadas para esta quarta-feira (27), às 9 horas

Crédito: Rubens Cardia (MTB 27.118)




A obra realizada na rua Joana D´Arc, no Jardim Monumento, para pavimentação em concreto, voltou a provocar debate na Câmara Municipal de Piracicaba, durante a 15ª Reunião Ordinária, nesta segunda-feira (25). O Plenário aprovou, em regime de urgência, o requerimento nº 367/2024, de autoria do vereador Laércio Trevisan Jr. (PL), que solicita informações da Prefeitura sobre a possibilidade de substituir o projeto pela implantação de massa asfáltica no local. O requerimento também foi assinado pela vereadora Sílvia Morales (PV), do Mandato Coletivo A cidade é Sua.

No documento, o autor lembra que a obra já dura três meses e que não há justificativa para a escolha do concreto para aplicação em uma via de trânsito leve. Trevisan Jr. salienta que a mudança para o asfalto agilizaria a obra e minimizaria os prejuízos já enfrentados pelos moradores locais, que nos últimos meses têm encontrado dificuldades até mesmo para entrar em casa. No requerimento, o Poder Executivo é questionado quanto ao projeto para a via, se o concreto será usado em toda a extensão da rua, como serão resolvidos os prejuízos dos moradores em função da obra prolongada e se existe a possibilidade de alteração do projeto atual para que seja aplicada a massa asfáltica.

Ao declarar voto, o autor comparou a rua com a “Faixa de Gaza”. Ele exibiu imagens do local, com a obra em andamento e os transtornos aos vizinhos. Ele questionou a justificativa para a implantação do concreto e a falta de planejamento. Sílvia Morales lembrou que a obra também resultou na quebra das calçadas, para onde tem sido transferida a tubulação de água. O vereador Cássio Luiz Barbosa (PL), o Cássio Fala Pira, disse que também recebeu reclamações de moradores e criticou a falta de planejamento e de discussão com os moradores.

Por sua vez, o líder do governo, vereador Josef Borges (PP), explicou que a rua possuía um problema de drenagem, que precisou ser resolvido e por isso a obra foi prolongada. “É verdade que os moradores estão sofrendo, mas o pavimento em concreto é uma tecnologia inovadora, com maior durabilidade”, afirmou. Ele garantiu que o material a ser implantado na via é mais leve, diferente do que foi usado na avenida 1º de Agosto, que possui trânsito pesado.

O vereador Pedro Kawai (PSDB) também justificou voto e avaliou que a obra da rua Joana D´Arc é uma grande dúvida da população. Disse que o requerimento vem solicitar respostas para os moradores, que não são esclarecidos pela Prefeitura sobre o projeto. Criticou a falta de planejamento e de comunicação com os moradores.

Extraordinárias – O presidente da Câmara Municipal de Piracicaba, Wagner de Oliveira (Cidadania), o Wagnão, convocou os demais vereadores para duas reuniões extraordinárias, nesta quarta-feira (27), às 9 horas. Na ocasião, serão votados três projetos de lei de autoria do Poder Executivo e um projeto de resolução, de autoria da Mesa Diretora.

Um deles é o PL 53/2024, que concede a recomposição salarial para os servidores públicos municipais, de 3,79%, índice negociado com o sindicato da categoria. A matéria deu entrada na 15ª Reunião Ordinária e o Plenário aprovou o pedido de tramitação em regime de urgência, com prazo de até 45 dias para votação.

Também está na pauta da extraordinária o PL 31/2024, que da mesma forma tramita em regime de urgência na Casa, e estabelece a alteração da Lei Municipal nº 9.923/2023, que autorizou o Poder Executivo a contrair um empréstimo de R$ 200 milhões através do Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento). A alteração trata da ampliação das possibilidades de garantia de pagamento do empréstimo à União, vinculando também os recursos provenientes do Imposto de Circulação de Mercadorias (ICMS) e Fundo de Participação dos Municípios (FPM). De acordo com o Executivo, essa medida garante a redução na taxa de juros da operação de crédito.

Já o PL 26/2024 foi aprovado em primeira discussão na 15ª Reunião Ordinária e volta para segundo turno de votação na extraordinária. A matéria também tramita em regime de urgência e autoriza a abertura de crédito no orçamento municipal, no valor de R$ 502 mil, como forma de adequação para repasse à Fumep (Fundação Municipal de Ensino).

De autoria da Mesa Diretora, o PR 2/2024, também aprovado na 15ª Reunião Ordinária, será votado na extraordinária em redação final. O projeto concede o benefício do vale-transporte aos servidores da Câmara.

Ao todo, foram aprovadas 24 proposituras durante a 15ª Reunião Ordinária, dentre elas dois requerimentos de urgência. Já o PR 32/2023, de autoria das vereadoras Rai de Almeida (PT), Sílvia Morales (PV), e Alessandra Bellucci (Republicanos), que altera a estrutura da Procuradoria Especial da Mulher, foi adiado por três reuniões ordinárias.

Confira, no vídeo, a íntegra da 15ª Reunião Ordinária. 

Reunião Ordinária André Bandeira Ary Pedroso Jr Laércio Trevisan Jr Gilmar Rotta Paulo Camolesi Paulo Campos Pedro Kawai Rerlison Rezende Valdir Marques Wagner Oliveira Zezinho Pereira Cassio Luiz Alessandra Bellucci Acácio Godoy Josef Borges Thiago Ribeiro Gustavo Pompeo Rai de Almeida Anilton Rissato Fabricio Polezi Silvia Maria Morales Sergio da Van

Texto:  Aline Macário - MTB - 39.904
Supervisão de Texto e Fotografia: Rebeca Paroli Makhoul - MTB 25.992
Imagens de TV:  TV Câmara

Notícias relacionadas