EM PIRACICABA (SP) 08 DE JUNHO DE 2021

Requerimentos criticam falta de médicos em CRAB e PSF

Proposituras foram apresentadas pelo vereador Cassio “Fala Pira” (PL) e aprovadas na reunião ordinária desta segunda-feira (7)




Toque na imagem para aumentar
Crédito: Davi Negri - MTB 20.499




A falta de médico no CRAB do bairro Novo Horizonte e nas unidades do PSF (Programa Saúde da Família) dos bairros IAA e Vila Industrial foram criticadas pelo vereador Cassio Luiz Barbosa, o Cassio “Fala Pira” (PL), que apresentou os requerimentos 573/2021, 574/2021 e 575/2021, todos aprovados, segunda-feira (7), na 16 reunião ordinária da Câmara Municipal de Piracicaba.

“É uma reivindicação de toda a população de Piracicaba e volto a pedir encarecidamente do secretário de Saúde (Filemon Silvano) que se atente sobre a falta de médico na cidade e em vários bairros”, aponta Cassio “Fala Pira”, ao discutir os requerimentos englobadamente.

O parlamentar lembrou da situação em que os profissionais da área da saúde estão em estado de esgotamento, por conta da demanda produzida durante a pandemia. “Muitos deles estão pedindo a conta, porque estão estafados, cansados, sai de um plantão e já entra em outro”, disse, ao expressar o desejo de que a situação seja resolvida “e a gente consiga avançar”, pontuou. 

Os requerimentos foram discutidos por outros parlamentares, como a vereador Rai de Almeida (PT). “Nesta questão da saúde, o vereador tem razão em buscar estas informações e saber a situação dos profissionais, que estão esgotados, e o poder público que tomar as medidas possíveis”, disse. 

Paulo Camolesi (PDT) disse que é preciso ir para o atendimento na urgência só os casos mais graves, “porque muitas coisas acabavam se acumulando nos hospitais, porque não tem prevenção”, disse. 

Para Wagner Oliveira, o Wagnão (Cidadania), a secretaria de Saúde é uma pasta complicada. “A falta de médico não é de hoje, porque muitos funcionários não aceitam trabalhar dentro do salário que o SUS paga”, disse. Ele lembrou que foram realizados concursos e as equipes não foram preenchidas. 

Gustavo Pompeo (Avante) lembrou que a contratação de uma OS (organização social) para assumir os trabalhos da UPA (unidade de pronto-atendimento) do bairro Piracicamirim possibilite que alguns dos médicos sejam remanejados para outras unidades. “Mas por conta da demanda não deva conseguir resolver o problema por completo, porque a quantidade não é suficiente”, disse. 

O vereador Laércio Trevisan Jr. (PL) disse que até o mês de agosto há a previsão de pelo menos 300 servidores da área da saúde, entre médicos, enfermeiros e outros cargos, deverão sair em férias. “É urgente a contratação e a construção deste hospital que é de containers”, defendeu.

Pedro Kawai (PSDB) parabenizou o vereador Cassio “Fala Pira” pelos requerimentos. “É uma discussão imprescindível e é importante que o poder público nos dê as respostas”, disse, ao lembrar que a pandemia afetou todo mundo, não só na área econômica. “Em Piracicaba, infelizmente, já foram mais de mil mortes e isso afetou diretamente as unidades de saúde”, disse. 

Ao fazer justificativa de voto, o vereador Fabricio Polezi (Patriota) voltou a sugerir a implementação do chamado “tratamento precoce” no tratamento dos pacientes que têm sintomas iniciais da covid-19. “Com tanta falta de médicos, porque é não é aplicado o tratamento precoce, pelo qual a gente poderia estar salvando vidas, mas eles insistem em tapar os ouvidos”, disse.

Saúde Legislativo Coronavírus Cassio Luiz

Texto:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343

Notícias relacionadas